Tema: “Como conter os casos recorrentes de assédio sexual no Brasil?”

Tema: “Como conter os casos recorrentes de assédio sexual no Brasil?”

Beatriz (2º – Beta)

Tema: “Como conter os casos recorrentes de assédio sexual no Brasil?”

Proposição feita pelo professor – Modelo ENEM

Prof. Lincoln

O romance “Capitães de Areia” retrata a realidade de um grupo de adolescentes abandonados, que crescem nas ruas de Salvador. Em uma das passagens da obra, Jorge Amado descreve o estupro de uma das personagens, Dora, nos areais da região litorânea da Bahia. Para além da ficção, percebe-se no Brasil a recorrência de tal prática abusiva, devido a uma cultura do assédio e à desinformação. Nesse ínterim, torna-se imprescindível analisar a problemática a fim de que medidas efetivas sejam estabelecidas.

Em um primeiro plano, convém ressaltar que, desde a Roma Antiga, a sociedade permanece estruturada em um modelo patriarcal, sob o qual a figura feminina é vista como submissa à masculina. Apesar de hodiernamente as mulheres assegurarem maior autonomia política e social, ainda percebem-se vestígios de tal modelo machista, gerando uma naturalização da objetificação feminina e uma cultura do assédio.

De forma concomitante, torna-se imprescindível destacar que, de acordo com Ministério dos Direitos Humanos quase 90 por cento da violência sexual contra crianças recorre no ambiente familiar. Tal situação dificulta o reconhecimento por parte da justiça dessas situações, visto que por acontecer muitas vezes em casa, os petizes apresentam dificuldades em procurar ajuda e, também, em identificar determinadas situações abusivas.

Portanto, constitui-se como mister o papel da mídia e das escolas em assegurar providências para minimizar o quadro atual. Nesse viés, cabe às instituições de ensino abordar educação sexual na grade curricular dos alunos, com o objetivo de esclarecer sobre os perigos e auxiliar no reconhecimento de práticas abusivas. Além disso, os meios de comunicação devem divulgar informações para alertar a sociedade sobre a gravidade da problemática, a fim de desnaturalizar tais questões. Desse modo, a realidade de várias mulheres como a de Dora se tornará, de fato, harmônica e justa.

Deixe uma resposta