Distúrbios alimentares: má alimentação e obesidade – como conter essa problemática global?

Distúrbios alimentares: má alimentação e obesidade – como conter essa problemática global?

Caio Gomes Piteli 2°EM

Tema: Distúrbios alimentares: má alimentação e obesidade – como conter essa problemática global? ”

Proposição feita pelo professor – Modelo ENEM

Prof. Lincoln

Manipulação alimentar

O advento da tecnologia torna o acesso a informação cada vez mais democrático, além de possibilitar uma maior disseminação de anúncios vindos de renomadas empresas, as quais implicitamente impõe padrões de beleza sobre a sociedade. Tal fato mostra-se extremamente prejudicial à população, pois de acordo com pesquisas publicadas pelo site UOL, em 2018, 77% de jovens tendem a desenvolver um distúrbio alimentar em virtude de não atenderem tais padrões. 

Mormente, é de suma importância campanhas mais efetivas acerca de distúrbios alimentares, tendo em vista que uma expressiva parcela da população considera doenças psicológicas como uma problemática fútil/desnecessária. A partir disso, nota-se a existência de enfermos, os quais escondem suas doenças por medo de julgamentos e comentários infames a respeito de suas dificuldades.

Continuando em tal linha de pensamento, pessoas as quais sofrem de distúrbios necessitam de coragem para enfrentar familiares e amigos, os quais farão piadas e comentários, porém assim como o compositor, empresário e cantor brasileiro Alexandre Magno, mais conhecido como Chorão, afirmou em uma de suas músicas, “[…] se viver requer coragem, então viva para ser feliz e não viva em vão […]”, exibindo a todos a importância da busca por felicidade com a finalidade de sobrepor às dificuldades encontradas.

Por fim, como supracitado, o incentivo aos familiares a identificarem doenças relacionadas a alimentação, cujas assolam principalmente os jovens, é de extrema valia, o ato que deve ser aliado a educação alimentar nas escolas e o maior foco em temáticas atuais nas aulas de sociologia e filosofia, como forma de esclarecer aos jovens e adultos que a população é comumente manipulada pelas mídias com o intento de provocar o consumo de seus respectivos produtos.

Deixe uma resposta